Diogo Morgado FansMobile version
Welcome to the unofficial portuguese-english fansite for actor Diogo Morgado, best known for his roles in portuguese soap operas and american hits like "The Bible" and "Son of God". We have no affiliation nor do we represent Diogo in any way. This is just a work of a fan. ENJOY!

O ator Diogo Morgado e a atriz Liliana Brandão são a nova imagem Ergovisão para o ano 2019. Vejam o Making Of da sessão fotográfica e descubram, em primeira mão, algumas das novidades para este novo ano. Que seja, para todos, um ano repleto de grandes concretizações! Feliz 2019!

GALLERY LINK:
Official Campaigns > 2019 > Ergovisão

Saiu ontem a notícia que a peça de teatro “Grease – O Musical” venceu a escolha do público para “Melhor Peça de Teatro 2018”!

Vejam, abaixo, a declaração da produtora do espectáculo, a Yellow Star Company.

Muitos parabéns a toda a equipa e elenco! 😀

E nada melhor para começar o ano, do que com a notícia que o nosso espetáculo “Grease, O Musical” venceu a votação do público para o prémio de Melhor Peça de Teatro em 2018, pelos Prémios Festivais da Canção! Falta ainda a votação do júri mas ao que parece 2019 promete ser um ano, no mínimo, inesquecível! Obrigado a todos aqueles que contribuíram para termos chegado até aqui. 
Quem não teve oportunidade de ver “Grease, O Musical” estaremos já nos próximos dias 11, 12 e 13 de Janeiro no Fórum Municipal Luisa Todi em Setúbal, 18 de Janeiro no Coliseu do Porto, e por fim, Teatro José Lúcio da Silva em Leiria, no dia 31. Vemo-nos lá? 
Obrigado a todos e.. FELIZ ANO NOVO!!!
Fonte: Festivais da Canção

Diogo Morgado e Carloto Cotta falam das suas personagens em «A Teia», na estreia de um cenário novo.

Fonte: TVI

Esta foi a primeira vez que Diogo Morgado trabalhou com António-Pedro Vasconcelos. ‘Parque Mayer’ é um filme inspirado no início do Estado Novo, mostrando o papel importante do teatro de revista no tempo em que se vivia em ditadura. Na altura, lutava-se pela liberdade e pouco se sabia além da informação que conseguia passar pelos pingos da chuva. 

Para o ator português, foi uma mais-valia e um desejo realizado o seu caminho ter-se cruzado com o do realizador. 

Fã assumido do trabalho de António, Diogo adorou esta experiência e partilhou-a com o Notícias ao Minuto.

Apaixonado pelo que faz e sempre muito simpático, o artista falou abertamente sobre o seu trabalho e carreira que construiu ao longo das duas últimas décadas. Além disso, não deixou de partilhar também as dificuldades que se vivem em Portugal em relação à sétima arte.


Estreou na passada quinta-feira, dia 6, mais um filme de António-Pedro Vasconcelos, ‘Parque Mayer’. Desta vez, o realizador contou com a participação de Diogo Morgado, que interpreta Eduardo. O ator é o entrevistado de hoje do Vozes ao Minuto e além de falar deste recente trabalho, aborda ainda um tema que tem vindo a ser muito questionado em Portugal: o apoio à sétima arte.
‘Parque Mayer’ é o nome do filme do mais recente filme de António-Pedro Vasconcelos, do qual é protagonista. Uma longa-metragem estreou no dia 6 de dezembro… O que distingue este filme de outros?

Várias coisas. Fala do Parque Mayer. Eu, por exemplo, se não tivesse tido o privilégio de ter estado dois anos da minha vida a trabalhar neste teatro, a fazer revista à portuguesa, não saberia muitas das coisas que hoje sei e da importância que a revista teve para Portugal numa altura específica, em que vivíamos numa ditadura. As pessoas não faziam a mínima ideia do que se estava a passar no país porque basicamente o governo privava-as de informação. Governava pelo medo. Era muitas vezes através da revista à portuguesa, nomeadamente aqui no Parque Mayer, que as pessoas, por entre os textos que passavam pela censura, iam sendo informadas daquilo que acontecia no país. Além de uma grande e boa história, é um filme que é serviço público.

É a primeira vez que trabalha com o António-Pedro Vasconcelos.

Há muitos anos que eu queria trabalhar com ele. Sou fã do António desde os filmes mais antigos. É um dos poucos cineastas portugueses que conhece o seu público e que se preocupa a contar uma boa história. E não tem medo nem pudor de ter de agradar a uma classe. Se ele acha que a história faz sentido, ele preocupa-se em fazer chegar essa história às pessoas da forma que ele acha que as pessoas a vão compreender. Nesse sentido, é um cineasta ao serviço das pessoas, do público e de um público que conhece. Quando surgiu a oportunidade de trabalhar com ele, obviamente a expectativa era muita porque eu era fã do trabalho dele mas não o conhecia pessoalmente. Nunca sabemos se é a mesma coisa. Traduziu-se numa experiência mil vezes melhor. Não só é um homem incrivelmente culto no ponto de vista da vida, cinema, como é um gentleman, incrivelmente generoso. É um bem-disposto, fora do normal. Alguém que tenho como modelo. Quando for grande quero ser assim.

Como é que o descreve enquanto realizador, sendo que também já teve a experiência de estar no papel dele?

Para mim a realização não é mais do que um convidar às pessoas, sejam elas atores ou técnicos, a darem o melhor de si para uma história que faça sentido a eles também. E o que o António faz é isso. Não é um cineasta ditador, tem uma ideia muito clara do que quer para a história. Convida os atores a participar, convida o guarda-roupa a participar, cria uma plataforma criativa onde toda a gente se sente bem e participativa. É tudo o que se pode querer num cineasta.

Leiam toda a entrevista AQUI.

A nova aposta da TVI na área da ficção conta com dois actores bem conhecidos do público como protagonistas.
Aí está “A Teia”, um verdadeiro policial, cheio de segredos, intriga e crimes por desvendar. A apresentação da novela da TVI aconteceu nos estúdios, situados na Quinta dos Melos, Bucelas, e contou com praticamente todo o elenco, que mostrou o seu entusiasmo.Nos papéis principais vamos ver Diogo Morgado e Mafalda Marafusta, que já se conheciam de “Ouro Verde”, mas que, agora, contracenam. Na trama, escrita por André Ramalho, os atores interpretam Simão e Lara, que se conhecem por acaso em Edimburgo e ficam para sempre ligados pela paixão e pelo facto de a mãe dele e o pai dela perderem a vida numa estranha explosão que decorre durante um assalto. A partir deste momento, eles não vão descansar enquanto não descobrirem a verdade.

“Confesso que gostei deste projecto desde a primeira vez que o li. Tive muito bom feeling acerca desta história e ela não estava como a conhecemos hoje, estava bastante embrionária, mas tinha as duas componentes essenciais que, para mim, são uma boa história, ligada ao aspeto técnico, e o lado humano, a emoção. Não tinha planos para fazer televisão tão cedo, mas esta novela fez-me reconsiderar”, avançou o ator. A colega também voltou ao pequeno ecrã, depois de um papel duro em “A Herdeira”. A ausência resumiu-se a dois meses, em que aproveitou para viajar e “arejar a cabeça”, para agora regressar com toda a força. “Estou a aprender muito. Não consigo parar de sugar os episódios. Este é um produto completamente diferente, mas o público vai adorar. Não é uma história mirabolante, é acessível a toda a gente e prende desde o início”, assegurou.

Entre os dois, a sintonia está garantida. Apesar do drama, eles nunca perdem a boa disposição. “A Mafalda é uma pessoa incrivelmente profissional e está muito motivada, tal como eu. O meu maior problema é quando as pessoas que estão ao meu lado não têm motivação. Já sabia da ética profissional dela”, garantiu Diogo. Para Mafalda, o ator é não só um excelente colega como alguém com quem está a aprender. “Temos uma boa química, o que é importante. Às vezes, é difícil manter a concentração, porque realmente damo-nos muito bem.” E adiantou: “O Diogo é uma pessoa muito generosa, partilha o conhecimento e ajuda-me muito. Tive muita sorte!”

Fonte: TV Mais

Excelentes notícias pessoal! 😀

Nesta entrevista exclusiva, Diogo Morgado revela que o seu filme “Solum” tem data de estreia prevista para Março de 2019 e que a sua participação no reboot da série “MacGyver” vai continuar, possivelmente já na próxima temporada!

*****************

Great news guys! 😀

In this exclusive interview, Diogo Morgado reveals that his film “Solum” is due to premiere in March 2019 and that his participation in the reboot of the series “MacGyver” will continue, possibly in this next season already!